02 fev 2017

Diante da preocupação com a Febre Amarela, achei importante reproduzir o artigo publicado na Agência Fio Cruz.

É fundamental que se busque informação de qualidade, de fontes idôneas e que não entremos em pânico. Por isso, sempre que vir alguma coisa por aí, você deve passar na página da Fio Cruz para verificar a procedência da informação.

Segue o teor artigo:

“O aumento do número de casos de febre amarela em 2017 despertou a atenção das autoridades em Saúde do país. Combatida por Oswaldo Cruz no início do século 20 e erradicada dos grandes centros urbanos desde 1942, a doença voltou a assustar os brasileiros, com a proliferação de casos de febre amarela silvestre neste verão. Na última terça-feira (24/1), o Ministério da Saúde confirmou 438 casos suspeitos, registrados em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Distrito Federal. Das 89 mortes notificadas, 40 foram confirmadas e 49 permanecem em investigação.

Foto: Bernardo Portella / Arca Fiocruz

Diante da gravidade do quadro, profissionais da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) das mais diversas especialidades estão mobilizados e atuantes na prevenção e no combate à febre amarela. A principal arma contra a doença continua sendo a vacinação, prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI) e oferecida em postos do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta área, destaca-se a atuação do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), reconhecido internacionalmente como fabricante da vacina antiamarílica.

Outra preocupação do Ministério da Saúde e da Fiocruz é a disseminação de informação de qualidade em saúde, para evitar o sensacionalismo e a propagação de boatos, tão comuns em épocas de crise. Com essa missão, a Agência Fiocruz de Notícias (AFN) reúne neste especial as principais reportagens produzidas pela Fundação, esclarecendo dúvidas da população e orientando a imprensa no tratamento dos casos. As ações da AFN também estão articuladas com iniciativas nas redes sociais oficiais da Fiocruz, sobretudo em relação à imunização.

Confira abaixo o comunicado oficial da Fiocruz sobre imunização. Ao lado você confere os destaques da Fundação sobre o tema: ”

Para acessar a listagem dos Municípios onde há recomendação para a vacinação contra a febre amarela, clique aqui.

escrito por Mãe Coruja
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,
19 ago 2016

semana de atençã a saude e alimentação infantil

 

Oi, gente!

Hoje estou aqui para convidar você para participar da Semana de Atenção em Saúde e Alimentação Infantil. É um evento completamente online e gratuito, cujo principal objetivo é sensibilizar mães e filhos em idade pré-escolar e escolar para a importância de uma alimentação saudável. Acontecerá entre 30 de agosto e 5 de setembro.

Se você tem filhos, sabe que o nosso maior sonho é que eles cresçam com saúde! Não há nada pior do que ver criança doente, ainda mais sabendo que a gente poderia ter evitado com mudanças tão pequenas no nosso dia-a-dia.

Sabemos que a alimentação é apenas um dos aspectos que determinam se a criança terá saúde ou não. Existem vários outros fatores que contribuem para que nossos filhos tenham saúde física e emocional. Por isso, neste segundo evento, a II Semana de Atenção à Saúde e Alimentação Infantil resolve ampliar a nossa reflexão, para além da alimentação.

Porque não desejamos apenas que nossos filhos estejam bem alimentados. Queremos mais, queremos que eles sejam saudáveis e felizes, que se tornem adultos equilibrados, com respeito ao próximo e à natureza, e que sejam capazes de lutar por um mundo melhor. Sabemos que nosso trabalho está apenas começando…  

Cada criança que cresce rodeada de apoio, respeito e empatia tem a possibilidade de ser um futuro agente de transformação também.

Para saber maiores detalhes sobre o que você vai ver nessa semana clique aqui.

Adiantando para você, veja os temas que serão abordados:

  • O be-a-bá da introdução alimentar: por onde devo começar?
  • A introdução alimentar do ponto de vista do bebê
  • Até quando vai a introdução alimentar?
  • Por que meu bebê não se interessa pela comida?
  • Repensando a alimentação familiar durante a introdução alimentar
  • Alergia alimentar e janelas de imunidade
  • Novos protocolos de pesquisa em BLW: onde estamos e para onde vamos?
  • Para além dos mil dias: e quando a gente começou errado?
  • O peso das dietas na infância
  • Comendo fora da caixinha: fazendo escolhas mais saudáveis no dia a dia
  • Desvendando os rótulos com as crianças
  • A interferência dos ultraprocessados no paladar infantil
  • Programas de reeducação alimentar nas escolas
  • Escolas que não se preocupam com a alimentação infantil: o que fazer?
  • Praticando a Alimentação Consciente e Intuitiva na Infância
  • Aspectos emocionais da obesidade infantil
  • A importância do brincar – movimento Slow Kids
  • Reflexões sobre o contato das crianças com a natureza
  • O corpo infantil em movimento
  • Impactos psicossociais de ter um filho com alergia alimentar
  • Obesidade, sedentarismo e exercícios físicos
  • Relações familiares
  • A importância da odontopediatria preventiva na saúde integral da criança
  • A importância do sono: descobertas da neurociência na educação infantil
  • Escolas Transformadoras
  • As diferentes infâncias no contexto social brasileiro

Imperdível, não é? Então se inscreva agora clicando aqui!

 

escrito por Fernanda
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,