16 abr 2015

Para famílias com crianças, ir ao supermercado fazer compras semanais é algo que, muitas vezes, causa pavor aos pais. Os pequenos choram e imploram para que se compre tudo , invariavelmente fazem birras e tomam atitudes que podem tornar esse momento extremamente desgastante. Mas, se você aproveitar a oportunidade para ensinar a seus filhos sobre o que comem e de onde vêm os alimentos, certamente essa tarefa pode se transformar numa experiência bastante divertida.

crianças no mercado

Vamos saber como fazer isso?

Antes de sair de casa

Faça uma lista

Mesmo que você planeje a semana muitas vezes na sua cabeça , fazer uma lista de itens para comprar é essencial, especialmente quando as crianças fazem parte do passeio.
As tentações são inúmeras , mesmo nos lugares mais saudáveis. Portanto, ter uma lista é uma forma de conter as vontades desnecessárias. Peça ajuda às crianças quando for fazer essa lista, e, para os pequenos, que ainda não sabem escrever, desenhos são muito bem vindos. É uma ótima maneira de envolvê-los e, se eles sabem que você estará comprando maçãs, estarão menos propensos a pedir chocolate na loja.

Vá às compras alimentado

Evite ir às compras quando as crianças estão com fome ou cansadas. Faça-o, se possível, após uma refeição. Evite momentos como depois da escola ou na hora da soneca dos pequenos. Seguindo essas dicas, seu passeio vai se tornar bem mais agradável.

Enquanto você faz as compras

Converse com seus filhos sobre o que você está comprando. Pode parecer bobagem contar para um bebê sobre a historia da abobrinha e o que você pretende fazer com ela, mas considere essa prática.
Explicar sobre a origem e a importância de uma alimentação saudável para seus filhos, desde de cedo, é um ótimo aprendizado. Eles crescem saudáveis e conscientes daquilo que colocam pra dentro do corpo.
As crianças são curiosas e querem saber tudo sobre tudo. O supermercado ou feira local podem ser um ótimo ambiente para a educação alimentar.

Joguinho “perguntas e respostas”

Meu filho Pedro de 5 anos sabe nomear um número expressivo de frutas e verduras, e eu sei que, pelo menos, alguns desses nomes foram absorvidos nas várias vezes que fomos juntos ao supermercado ou à feira perto de casa.

As crianças adoram mostrar que sabem das coisas. Passar alguns minutinhos extras fazendo um joguinho de perguntas e respostas, irá não só aumentar seu conhecimento como também ajudá-los a saber que a presença deles é valorizada. Um exemplo de como fazer isso? Pergunte a ele quais as frutas que estão na promoção do dia.

Dê a eles autonomia

Ir às compras com as crianças é uma ótima maneira para praticar com eles habilidades de leitura. Você se lembra da lista que fizeram juntos, antes de sair de casa ? Pois é, deixe seu leitor se encarregar de toda, ou de uma parte da lista. Se eles estão aprendendo matemática , converse sobre contagem, de preços dos alimentos e pesos.
Para aqueles que ainda não sabem escrever, os desenhos são uma ótima ferramenta para ajuda-la a montar a lista. Eles vão adorar ajudar você!

Deixe que eles escolham

Sempre que vamos ao supermercado, deixo meu filho escolher um item que não esteja dentro da lista de compras. Isso não significa escolher doces ou outros itens que são restritos em casa!
Deixe-o escolher algum alimento de uma especifica gôndola que você julgue interessante, seja a sessão de frutas, pães ou grãos. Meu filho adora visitar a sessão de peixe fresco e escolhe um tipo de peixe, ou então escolher abóboras (as vezes, moranga ou a abobora japonesa) que ficam espalhadas pela sessão de verduras.
Atitudes como essa ajudam seu filho a se conectar com o alimento que vão preparar depois em casa e, com certeza, facilitar a experimentação na hora das refeições.
Boas Compras !

Adriana de Paula Assinatura

escrito por Fernanda
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: ,
28 jan 2015

Comida é uma celebração para a vida e para a família. Comida é também cultura e cabe a você criar essa cultura na sua casa e no momento da refeição. Os italianos são famosos pela sua cultura alimentar. Suas receitas são passadas de geração em geração e as crianças cozinham ao lado das suas “nonas”, que expressam o amor pela família e pela receita. Sim, não há dúvida de que existe uma forte cultura alimentar na Itália, mas todos nós podemos ter  nossa própria cultura alimentar, sendo ou não um prato tão obvio como uma berinjela à parmegiana caseira.

Como você se relaciona com a comida? Quais são as suas experiências e memórias da infância? Esses são aspectos que contribuem com a composição de sua cultura alimentar, que definirão a sua atitude em relação à comida. Afinal, a cultura alimentar é passada de pais para filhos  e moldada por meio das nossas ações do dia a dia, das nossas expressões e palavras.

Por que a Cultura Alimentar é tão importante nos dias de hoje?

Sabemos que compartilhar uma refeição com a família é mais do que suprir uma necessidade básica. Quando você cria uma cultura alimentar saudável em casa, além de proporcionar aos seus filhos uma melhor atitude em relação à comida, pode, também, mudar o rumo do que você realmente acredita ser bom para eles.

Nós queremos que nossos filhos cresçam e tenham bons hábitos alimentares​​, que sejam conscientes da forma como as suas escolhas afetam o planeta e de como o alimento é produzido. Mais importante, nós queremos que eles façam a ligação entre o saudável, o alimento integral e a felicidade.

Minha Cultura Alimentar Familiar

Quando este post começou a tomar forma na minha cabeça, eu não pude deixar de notar como a forte cultura alimentar que vivi quando era  criança me influencia até hoje. Quarenta anos depois, de uma forma ou de outra, eu ainda sigo os passos de meus pais e avós, mesmo fazendo parte de um mundo moderno com um estilo de vida tão diferente.

Quando era criança, lembro-me muito bem do cheiro gostoso da comida da minha vó paterna, lembro-me de que ela sempre me deixava quebrar os ovos toda vez que fazíamos o famoso omelete com batatas, uma receita que sempre esteve presente à mesa, quando ia almoçar na casa dela. Hoje, ainda faço essa delícia para meus filhos e o Pedro, meu mais velho de 4 anos me ajuda a quebrar os ovos!

Qual é o meu ponto? Não é coincidência que as atividades e interesses com que eu me envolvo atualmente são reflexos da minha educação e cultura alimentar.

Como Criar uma Cultura Alimentar Saudável em Casa?

As crianças se espelham em nós. Nossas atitudes em relação à comida, seja quando compramos, seja  quando cozinhamos ou seja quando comemos, irão formar a maneira de como a crianças  lidarão futuramente com essas situações. Portanto, abaixo, listei alguns pontos que espero sejam úteis para você e sua família quando desejarem realmente criar uma cultura alimentar me casa.

CONVERSAR

Atitudes falam mais do que palavras, todavia nunca subestime o impacto de uma boa conversa. Assuntos como alimentos da estação, ingredientes integrais e produção sustentável orgânica podem ser abordados com as crianças de forma gostosa e simples. Na minha casa, por exemplo, procuro comprar produtos orgânicos, principalmente frutas e verduras. Todas as terças-feiras, vou ao CEAGESP aqui em São Paulo visitar o box Frutas Orgânicas – um espaço maravilhoso que nos conecta com o que existe de mais saudável e puro. Sempre que posso levo o Pedrinho e ele, aos poucos, vai aprendendo o que é alimento orgânico e a importância de se alimentar bem.

Adriana Mac Dowell

Adriana Mac Dowell

PLANTAR

Você pode ajudar seus filhos fazerem uma conexão muito importante entre plantar e comer. E uma boa dica é fazer uma horta, mesmo que pequena,  caso você more em apartamento. Minha querida amiga e professora Carla Sandrely faz um trabalho incrível ajudando as famílias a terem sua pequena horta em casa de maneira consciente e sustentável. Imaginem que delicia poder explicar aos seus filhos os alimentos da estação, por meio da observação da sua horta?

Adriana Mac Dowell

Adriana Mac Dowell

COMPRAR

Eu me lembro bem de quando era pequena, uma vez por mês eu, minha mãe e meu pai íamos ao supermercado fazer a famosa compra do mês. Sim, a inflação, naquela época, estava no seu maior índice e as pessoas estocavam produtos com medo de o preço subir (que tempos!!!) Mas me lembro também, como se fosse hoje, de ir à feira livre aos sábados pela manhã com minha mãe e minha avó comprar frutas e verduras.

Eu ainda me recordo do gosto do pastel de queijo e do caldo de cana que sempre degustávamos antes de irmos pra casa.

Felicidade e Gratidão. É assim que sentimos quando resgatamos esses momentos e dividimos com nosso núcleo, nossos filhos… Cultura Alimentar.

Você, provavelmente,  já foi às compras com seu(s) pequeno(s ). Então, por que não fazer desse momento um lembrança memorável ? Cultura alimentar começa quando adquirimos os alimentos, não importa onde você faz suas compras.

Adriana Mac Dowell

Adriana Mac Dowell

COZINHAR

Não existe coisa mais gostosa do que apreciar as crianças na cozinha. Os efeitos dessa nutrição amorosa, você pertinho deles, serão lembrados pelo resto da vida. Há lugar melhor para as crianças  aprenderem sobre a cultura alimentar da sua família do que debaixo da sua asa, na cozinha, o coração da casa? Quando as crianças manipulam a comida, conversam sobre o alimento, e ajudam você a dar vida às receitas. Eles estão aprendendo a apreciar alimentos integrais e se divertir cozinhando comida caseira.

Adriana Mac Dowell

Adriana Mac Dowell

COMER

Comer junto. Isso é 100% Cultura Alimentar. Eu não preciso falar muito sobre a importância da refeição em família. O que gostaria de pontuar aqui é que comer junto não necessariamente precisa ser uma atitude estática e previsível.

Seja flexível, sinta a cultura alimentar da sua família, mostrando que comida pode ser uma aventura, uma experiência, uma viagem ou um compartilhamento.

A hora de comer junto é hora de se divertir e relaxar!

Fondue , jantares com ingredientes assados no papelote, piqueniques , noite da pizza  e milho na espiga são apenas algumas maneiras de ignorar os talheres e desfrutar de uma boa comida de um ângulo diferente.

Depende dos pais a demonstração de que diversão é realmente diversão!

E pra terminar gostaria de deixar uma reflexão para cada um de vocês… um grande beijo e bom apetite !

Como você descreveria a cultura alimentar na sua casa? Você gostaria de fortalecê-la?

Adriana de Paula Assinatura

 

escrito por Adriana Mac Dowell
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,