05 jun 2017

A adaptação a vida de irmã mais velha, com tudo o que isso implica, não tem sido fácil para a Giovanna e, por consequência, para mim. É inevitável que, no meio do caos que se transforma a casa vez por outra, eu perca o controle e acabe brigando mais e sendo mais ríspida com ela do que gostaria.

Não adianta.  Criança, ainda que seja a mais tranquila das crianças, demanda paciência.  Isso porque nossa vida não se resume aos filhos. Temos que trabalhar, colocar a casa em ordem, pagar contas, nos preocupar com uma infinidade de coisas e, muitas vezes, quando vamos ficar com as crianças já estamos contaminadas pelos problemas e preocupações.

Estou tentando buscar alternativas para conseguir me controlar mais e mais a cada dia.  Tenho utilizado as lições da Clarissa do Zum Zum de Mães (se você não sabe o que é acompanhe o Blog pois ainda falarei do Zum zum por aqui, ou cadastre-se aqui) e tem funcionado por aqui, muito embora tenha momentos em que as birras me tiram do sério.

Ontem, lendo o site Popsugar, encontrei uma saída criativa de uma mãe e estou pensando em implementar essa tática aqui também.

Veja o relato que Shauna Harvey postou no Facebook sobre sua técnica criativa:

“Hoje tentei algo novo. Algo que me fez exercitar a paciência com meu filho de 4 anos que me testa bastante. Coloquei cinco elásticos de borracha no pulso quando levantei até a hora em que o coloquei na cama.Os cinco elásticos representam cada vez que você perde a paciência ou diz algo desagradável para seu filho. Toda vez que isso acontece, você coloca um elástico no outro pulso. Para ‘ganhar o elástico de volta’ você deve fazer cinco coisas agradáveis ou positivas para seu filho (uma festinha, cantar junto, ler junto, etc…). Li que a ciência prova que para cada má reação, são necessárias outras 5 positivas para conquistar um bom relacionamento. Vou adotar este método até que vire um hábito e se torne um ritual automático. Percebi que estava extremamente estressada, pois não entendia porque meu filho de 4 anos insiste em ser desrespeitoso e não me ouvir. Estava a ponto de chorar todo dia. Terminei este dia com todos os meus elásticos no primeiro pulso. Estou muito orgulhosa de mim por exercitar minha paciência com ele. Sei que se passou somente um dia, mas estou esperançosa que isto ajudará a melhorar nossa comunicação e relacionamento. Se você está se tornando uma ‘mãe nervosa’, tente isso”.

escrito por Mãe Coruja
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: ,
02 fev 2017

Diante da preocupação com a Febre Amarela, achei importante reproduzir o artigo publicado na Agência Fio Cruz.

É fundamental que se busque informação de qualidade, de fontes idôneas e que não entremos em pânico. Por isso, sempre que vir alguma coisa por aí, você deve passar na página da Fio Cruz para verificar a procedência da informação.

Segue o teor artigo:

“O aumento do número de casos de febre amarela em 2017 despertou a atenção das autoridades em Saúde do país. Combatida por Oswaldo Cruz no início do século 20 e erradicada dos grandes centros urbanos desde 1942, a doença voltou a assustar os brasileiros, com a proliferação de casos de febre amarela silvestre neste verão. Na última terça-feira (24/1), o Ministério da Saúde confirmou 438 casos suspeitos, registrados em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Distrito Federal. Das 89 mortes notificadas, 40 foram confirmadas e 49 permanecem em investigação.

Foto: Bernardo Portella / Arca Fiocruz

Diante da gravidade do quadro, profissionais da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) das mais diversas especialidades estão mobilizados e atuantes na prevenção e no combate à febre amarela. A principal arma contra a doença continua sendo a vacinação, prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI) e oferecida em postos do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta área, destaca-se a atuação do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), reconhecido internacionalmente como fabricante da vacina antiamarílica.

Outra preocupação do Ministério da Saúde e da Fiocruz é a disseminação de informação de qualidade em saúde, para evitar o sensacionalismo e a propagação de boatos, tão comuns em épocas de crise. Com essa missão, a Agência Fiocruz de Notícias (AFN) reúne neste especial as principais reportagens produzidas pela Fundação, esclarecendo dúvidas da população e orientando a imprensa no tratamento dos casos. As ações da AFN também estão articuladas com iniciativas nas redes sociais oficiais da Fiocruz, sobretudo em relação à imunização.

Confira abaixo o comunicado oficial da Fiocruz sobre imunização. Ao lado você confere os destaques da Fundação sobre o tema: ”

Para acessar a listagem dos Municípios onde há recomendação para a vacinação contra a febre amarela, clique aqui.

escrito por Mãe Coruja
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,