23 maio 2016

Oi, gente! Hoje eu trouxe um tema que cai bem para menina e menino, que é ótimo para festa conjunta entre irmãos de sexos diferentes: Minions!

Eu adorei essa festa da Marcela Castro, do Frescurinhas Personalizadas porque ela está muito colorida, saindo da mesmice das festas no tema, que ficam só no amarelo e azul.

Festa linda, cheia de detalhes lindos.

Antes, um lembrete: Como você já sabe, a tarefa de organizar a sua festa fica muito mais fácil com o nosso aplicativo Mãe Coruja.  Nele você guarda as inspirações, anota tudo sobre os fornecedores e ainda tem um checklist incrível!

 

festa minion blog da mae coruja 1 festa minion blog da mae coruja 2 festa minion blog da mae coruja 3 festa minion blog da mae coruja 4 festa minion blog da mae coruja 5 festa minion blog da mae coruja 6 festa minion blog da mae coruja 7 festa minion blog da mae coruja 8 festa minion blog da mae coruja 9 festa minion blog da mae coruja 10 festa minion blog da mae coruja 11 festa minion blog da mae coruja 12 festa minion blog da mae coruja 13 festa minion blog da mae coruja 14 festa minion blog da mae coruja 15 festa minion blog da mae coruja 17 festa minion blog da mae coruja 18 festa minion blog da mae coruja 19 festa minion blog da mae coruja 20 festa minion blog da mae coruja 21 festa minion blog da mae coruja 22 festa minion blog da mae coruja 23 festa minion blog da mae coruja 24 festa minion blog da mae coruja 25

Ficha técnica:

Decoração – Marcela Castro Frescurinhas Personalizadas
Parceria – Drica Gaspar
Peças – Fetes locações criativas
Bonecos – Cleuza Ferreira
Bolo e doces – Elaine Monteiro
Fotografia – Aline Inagaki

Não esquece que durante a semana ainda teremos dicas de decoração no tema e papelaria para imprimir!

Deixe nos comentários o tema que você quer ver por aqui!

Até a próxima! :-)

escrito por Fernanda
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: ,
20 maio 2016

DISLEXIA versus TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH)
Como lidar com a dificuldade de aprendizado dos nossos filhos? Ir mal na escola ou ter dificuldades não significa que uma criança não goste de estudar. Temos que identificar o problema precocemente, pois existem patologias que são passíveis de tratamento.
O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Prejudica de maneira ampla a vida dos portadores, que não conseguem ter foco nas atividades rotineiras. Pode ser diagnosticado a partir dos 3 anos e se manifesta de várias maneiras ao longo da infância.

A Dislexia é um transtorno genético e hereditário da linguagem, que se caracteriza pela dificuldade de “ligar” os sons às letras; um transtorno de aprendizado.
Ambos diagnósticos necessitam de avaliação multidisciplinar e exclusão (realizada por uma equipe formada por psicólogo, fonoaudiólogo, psicopedagogo, neurologista, oftalmologista e otorrinolaringologista).
Quando não diagnosticada e tratada, a TDAH pode trazer sérios prejuízos a curto e longo prazo. Em crianças, é comum a queda no rendimento escolar.

ALERTA PARA ALGUM DESSES SINTOMAS
DISTRAÇÃO
As crianças com TDAH perdem facilmente o foco das atividades.

PERDA DE OBJETOS
Perder coisas necessárias para as tarefas e atividades, é quase uma rotina.

FALTA DE ATENÇÃO NA LIÇÃO ESCOLAR
Impaciente, não consegue manter a atenção por muito tempo.

MOVIMENTACAO CONSTANTE
Traço típico da hiperatividade, é comum que mãos e pés estejam sempre em movimento.

BRINCADEIRAS E PASSEIOS AGITADOS
Existe grande dificuldade em participar de atividades calmas e em silêncio, mesmo quando elas são prazerosas.

FALTA DE PACIÊNCIA
Tendem a ser impulsivas.

DESATENÇÃO
Distraída e sem conseguir prestar atenção na conversa.

IMPULSIVIDADE
A criança com TDAH não tem paciência nem para concluir um pensamento.

Fique de olho no seu filho, ao aparecimento de alguns desses sintomas com certa frequência e em mais de um ambiente (escolar e casa, por exemplo), podem servir como um alerta de que chegou a hora de procurar ajuda profissional.

*Dados adaptados da Sociedade Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA) E Sociedade Brasileira de Dislexia (ABD)

escrito por Lorena Brzezinski
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,