19 ago 2016

semana de atençã a saude e alimentação infantil

 

Oi, gente!

Hoje estou aqui para convidar você para participar da Semana de Atenção em Saúde e Alimentação Infantil. É um evento completamente online e gratuito, cujo principal objetivo é sensibilizar mães e filhos em idade pré-escolar e escolar para a importância de uma alimentação saudável. Acontecerá entre 30 de agosto e 5 de setembro.

Se você tem filhos, sabe que o nosso maior sonho é que eles cresçam com saúde! Não há nada pior do que ver criança doente, ainda mais sabendo que a gente poderia ter evitado com mudanças tão pequenas no nosso dia-a-dia.

Sabemos que a alimentação é apenas um dos aspectos que determinam se a criança terá saúde ou não. Existem vários outros fatores que contribuem para que nossos filhos tenham saúde física e emocional. Por isso, neste segundo evento, a II Semana de Atenção à Saúde e Alimentação Infantil resolve ampliar a nossa reflexão, para além da alimentação.

Porque não desejamos apenas que nossos filhos estejam bem alimentados. Queremos mais, queremos que eles sejam saudáveis e felizes, que se tornem adultos equilibrados, com respeito ao próximo e à natureza, e que sejam capazes de lutar por um mundo melhor. Sabemos que nosso trabalho está apenas começando…  

Cada criança que cresce rodeada de apoio, respeito e empatia tem a possibilidade de ser um futuro agente de transformação também.

Para saber maiores detalhes sobre o que você vai ver nessa semana clique aqui.

Adiantando para você, veja os temas que serão abordados:

  • O be-a-bá da introdução alimentar: por onde devo começar?
  • A introdução alimentar do ponto de vista do bebê
  • Até quando vai a introdução alimentar?
  • Por que meu bebê não se interessa pela comida?
  • Repensando a alimentação familiar durante a introdução alimentar
  • Alergia alimentar e janelas de imunidade
  • Novos protocolos de pesquisa em BLW: onde estamos e para onde vamos?
  • Para além dos mil dias: e quando a gente começou errado?
  • O peso das dietas na infância
  • Comendo fora da caixinha: fazendo escolhas mais saudáveis no dia a dia
  • Desvendando os rótulos com as crianças
  • A interferência dos ultraprocessados no paladar infantil
  • Programas de reeducação alimentar nas escolas
  • Escolas que não se preocupam com a alimentação infantil: o que fazer?
  • Praticando a Alimentação Consciente e Intuitiva na Infância
  • Aspectos emocionais da obesidade infantil
  • A importância do brincar – movimento Slow Kids
  • Reflexões sobre o contato das crianças com a natureza
  • O corpo infantil em movimento
  • Impactos psicossociais de ter um filho com alergia alimentar
  • Obesidade, sedentarismo e exercícios físicos
  • Relações familiares
  • A importância da odontopediatria preventiva na saúde integral da criança
  • A importância do sono: descobertas da neurociência na educação infantil
  • Escolas Transformadoras
  • As diferentes infâncias no contexto social brasileiro

Imperdível, não é? Então se inscreva agora clicando aqui!

 

escrito por Fernanda
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: , ,
18 ago 2016

pequenos prazeres

Navegando na internet me deparei com essa lista deliciosa de pequenas coisas que deixam as crianças super felizes.  O texto foi retirado do site da Revista Pais e Filhos:

“1 – Use aquele colar de macarrão para ir ao trabalho. Bem, ao menos enquanto o seu filho estiver vendo você sair de casa;

2 – Cole um mantra familiar ou um slogan (Nós podemos, nós vamos! Nós conseguimos, ninguém nos para!) na sua geladeira e repita-o toda vez que seu filho se sentir desencorajado;
3 – Saia para dar uma volta com apenas um filho;

 

4 – Deixe um bilhete (e ocasionalmente um pedaço de chocolate) na lancheira da escola;

5 – Construa o seu próprio castelo de Lego ao lado do dele;

6 – Diga “sim” para algo usualmente fora dos limites, como sentar na pia da cozinha;

7 – Mostre tanto encantamento quanto ele nas montanhas russas de parques de diversão para crianças;

8 – Se você brigar com seu parceiro na frente do seu filho, garanta que ele também veja vocês fazendo as pazes;

9 – Quando o quarto do seu filho estiver tão bagunçado a ponto de parecer que um tsunami passou por ali, feche a porta e siga com o seu dia;

10 – Faça uma ligação por Skype ou FaceTime com a avó de vez em quando;

11 – Caso o seu filho já tenha tentado, mas ainda esteja triste e ansioso, querendo verdadeiramente desistir do time (insira o nome do jogo aqui), dê a ele sua bênção;

12 – Vá em frente: deixe seu filho de 4 anos pisar em todas as poças pelo caminho. Ainda que ele esteja sem galochas;

13 – Tire a cola glitter da caixa e faça um cartão de aniversário para o seu filho;

14 – Acolha um animal de estimação que esteja precisando de um lar – e deixe seu filho amá-lo;

15 – Dê ao seu filho a chance de travar suas próprias batalhas na caixa de areia ou no playground antes de intervir;

16 – Deixe de lado as perguntas sobre como foi o dia dele caso o seu filho volte irritado da escola. Você sempre pode descobrir as informações na hora do jantar, quando ele estiver mais calmo;

17 – Cultive seus próprios rituais e tradições: comida italiana às terças, bicicleta no sábado à tarde e colher flores toda primavera;

18 – Peça ao seu filho para que ele te ensine a fazer algo para variar. Uma vez que você aprender, elogie o bom professor que ele é;

19 – Deixe que seu filho use as roupas de sair para ir ao supermercado. O mês todo se ele quiser;

20 – Fale repetidas vezes para o seu filho o quão maravilhoso ele é;

21 – Fique acordado com ele até tarde em uma noite de lua cheia, só para apreciar;

22 – Revele as fotos dele de infância para que um dia ele possa ter uma lembrança física para olhar no futuro;

23 – Não apresse seu filho para que ele deixe para lá as coisas que o chateiam. Ele também precisa desabafar;

24 – Cozinhe panquecas em formato de coração para o café da manhã;

25 – Solte o som no meio da lição de casa e dance com seu filho. Depois, volte aos estudos;

26 – Crie um aperto de mão secreto da família;

27 – Pendure um quadro branco no quarto do seu filho para que vocês possam deixar mensagens um para o outro;

28 – Comece uma guerra de travesseiros;

29 – Compartilhe seus diários, fotos e cartas de quando você tinha a idade do seu filho;

30 – Agradeça o seu filho quando ele fizer uma tarefa por conta própria – ainda que seja apenas pendurar a toalha molhada ou encher a jarra de água.”

Vou acrescentar três coisas que eu acho que são muito legais:

Coloque bilhetinhos divertidos na lancheira da escola.

Se tem uma viagem programada, dê pistas de quando e onde será par que ele mesmo descubra.

Coloque uma de suas “obras de arte” em exposição na sala, principalmente se vierem visitas em casa.

E você? Tem alguma dica simples de felicidade? Deixe aqui nos comentários!

escrito por Fernanda
0 Comentários / Compartilhe:
Tags: ,